SOFTWARE COMO SERVIÇO

O uso do modelo de software como serviço tem expandido suas aplicações, a cada dia mais serviços são oferecidos por meio do modelo Software as a Service – SaaS. Podemos considerar que o primeiro Software como Serviço – SaaS, usado em larga escala foi o e-mail, e daí se seguiram muitos outros como por exemplo: Facebook, Twitter, compra de passagens aéreas, reserva em hotéis, HomeBank, etc. Aplicações que facilitam nossas tarefas cotidianas surgem diariamente na internet, muitas delas criando novos modelos de negócios capazes de criar novas propostas de valor a partir do uso da tecnologia. Hoje não podemos conceber um banco iniciar suas operações sem seu site, sem seu homebank, de onde o cliente pode fazer a maioria das operações bancárias para acompanhamento dos movimentos bancários, bastando para isso estar conectado na rede internet.

O invento contemporâneo, a Internet, está revolucionando a forma como vivemos. Em todos os tempos as inovações tecnológicas revolucionam as relações humanas. Então, aplicar a inovação tecnológica nas tarefas cotidianas é tão importante quanto à própria inovação tecnológica. De nada vale inovações tecnológicas se elas não são aplicadas em sua plenitude e disponibilizadas rapidamente para o maior número de pessoas. A história tem dado testemunhos nesse sentido.

Também é importante ter claramente definido qual é a transformação que a Internet (inovação tecnológica) está impondo na nova ordem econômica e social e, principalmente como faremos a aplicação dessa inovação em sua plenitude, rapidamente e para o maior número de pessoas. Somente dessa forma é que a inovação tecnológica proporcionará desenvolvimento.

Segundo KRANZBERG(professor da história da tecnologia, doutorado em Haward, e é reconhecido como o historiador da tecnologia), “A tecnologia não é boa, nem ruim e também não é neutra”, tal afirmação, reforça a importância da aplicação da tecnologia. É no contexto da aplicação da invenção contemporânea – a Internet – que o poder público deve intensificar esforços para cumprimento das exigências da transparência pública, do acesso a informação e também da intensificação da participação da sociedade na definição de políticas públicas.

Uma vez que a Internet (inovação tecnológica contemporânea) está consolidada na nova ordem econômica e social, a diferença se dará no processo de aplicação dessa tecnologia na sociedade. A sociedade, o país, o estado, enfim a cidade que melhor aplicá-la ganhará diferencial competitivo em relação às outras, esse mesmo conceito se aplica às empresas e pessoas. Aquele que melhor aplicar a Internet nos afazeres diários terá mais benefícios.

Não há dúvida que a maior transformação que a Internet trouxe, é a redefinição das noções de espaço, tempo e simultaneidade, e essa redefinição de noções precisa ser aplicada plenamente no desempenho das tarefas cotidianas junto aos diversos atores da sociedade.

Não é possível imaginar um banco iniciar suas operações sem fazer uso do homebank (homebank – é a aplicação da Internet no negócio bancário). O homebank (software modelo SaaS) explora a redefinições das noções de tempo espaço e simultaneidade que com o uso da Internet é possível, vejamos:

a) redefinição de espaço: o homebank está no computador do cliente, a um toque, não importando a localização física desse cliente;

b) redefinição do tempo: o homebank está disponível a qualquer hora do dia ou da noite, basta para isso o cliente acessá-lo;

c) simultaneidade: o homebank está em vários lugares (sites) ao mesmo tempo.

O homebank é um exemplo de aplicação da tecnologia pelos bancos, a qual tem trazido enormes ganhos de competitividade, de 1995 para cá os bancos reduziram consideravelmente o número de empregados por agencia, no entanto, aumentaram o número de clientes. Os bancos compreenderam a aplicação da inovação tecnológica e aplicaram-na para redefinir os conceitos do tempo, espaço e simultaneidade, no negócio bancário.

Não há como ignorar a inovação tecnologia (internet, modelo de software como serviço, redes sociais, mobilidade, etc.) para oferta de novas propostas de valor para a sociedade. Assim como aconteceu com a iniciativa privada (exemplo bancos) que aplicaram a inovação tecnológica nas suas atividades cotidianas, o poder público, as Prefeituras, as Câmaras Municipais, as Autarquias devem fazer o mesmo e considerar a tecnologia como ferramenta capaz de ampliar a transparência, o acesso à informação, e a participação da sociedade na discussão da coisa pública, fazendo uso da rede mundial de computadores.

O arcabouço legal brasileiro como a Lei da Transparência e a Lei de Acesso a Informação tem obrigado o poder público a realizar publicação das informações na rede internet, como forma de impor ao gestor público o uso das facilidades que o invento contemporâneo proporcionou.

 

Autor: SANCHEZ, Ricardo Lopes, 2018.

fale conosco